Destaques

Newsletter

segunda-feira, 26 de março de 2018

[Resenha] Quatro Vidas de um Cachorro

Autora: W. Bruce Cameron
Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 285
Classificação: 5/5
Esta é a inesquecível história de um cão que — após renascer várias vezes — imagina que haja uma razão para seu retorno, um propósito a cumprir, e que, enquanto não o alcançar, continuará renascendo. Narrado pelo próprio animal, Quatro vidas de um cachorro aborda a questão mais básica da vida: Por que estamos aqui? Emocionante e com boas doses de humor, Quatro vidas de um cachorro é um livro para todas as idades, que mostra o olhar de um cão sobre o relacionamento entre as pessoas e os laços eternos entre os seres humanos e seus animais. 
TODO CACHORRO EXISTE POR UMA RAZÃO."

Sou totalmente suspeita para falar desse livro, pois gosto muito de cachorros e a leitura desse livro me encantou desde as primeiras páginas. 
"Os humanos são muito mais complicados do que os cachorros e têm um propósito muito mais importante. A tarefa de um bom cachorro é, basicamente, lhes fazer companhia, ficando a seu lado independentemente do caminho que a vida tome."
Quatro vidas de um cachorro se passa do ponto de vista do próprio protagonista, um cachorro muito hilário chamado Toby, Bailey, Ellie e Amigão. Isso mesmo, esse cão magnífico viveu quatro vidas diferentes e teve todos esses nomes em cada uma delas. A trama toda dessa obra, gira em torno de Bailey e suas vidas, e o mesmo tentando entender qual é o propósito dessas reencarnações. 
Dei muitas risadas com as aventuras de Bailey e me emocionei com a mesma intensidade. Bailey é um cão maravilhoso, um cachorro bonzinho que adora brincar. Posso dizer que foi maravilhoso e revigorante ler este livro nesse momento, pois venho de leituras vamos dizer assim, bem pesadas e com temas bem complexos. 


Em sua primeira vida Toby é um vira-lata que aprende várias coisas da qual o ajudará de alguma forma nas próximas vidas. Ele aprende que sua mãe vai está presente em sua vida até certo tempo, e que depois ele e seus irmãos terão que se virar sozinhos. Já na segunda vida ele é Bailey, o cachorro do menino Ethan que o ensina à ser um cachorro bonzinho. É com Ethan e sua família, que Bailey descobre o verdadeiro sentido da amizade, da lealdade e do cuidado. Na terceira vida ele vem como Ellie, uma cadela policial que procura e ajuda a salvar pessoas. E por fim, ele vem como Amigão, um cachorro que podemos dizer assim, descrente da vida, mas que depois de tanto se perguntar se um dia encontraria a razão de tudo isso que passou e ainda passa nessa quarta vida, poderá enfim, descobrir o verdadeiro sentido da sua vida, a sua verdadeira missão.
"Cada um de nós era o centro do mundo do outro (...) e amar e morar com ele era o propósito de minha vida. Da hora em que acordávamos até a hora em que adormecíamos, vivíamos juntos."
Em todas as suas vidas, Bailey convive com pessoas amorosas, mais não pense que tudo na vida desse cachorro é flores, pois Bailey passa por momentos bastante tensos e complicados, e encontra pessoas nada confiáveis e totalmente maldosas. Quatro vidas de um cachorro é uma história leve, doce e com muitas pitadas de humor, mais sem deixar de ser reflexiva. O livro é extremamente emocionante e divertido em vários momentos. 
Não poderia de forma alguma deixar de recomendar essa obra maravilhosa. Se você gosta de história leve, doce e tocante não deixe de se aventurar com Bailey nessas quatros vidas.
"Pensei comigo se haveria alguma coisa que eu gostaria de fazer uma última vez - Encontrar? Nadar no mar? Pôr a cabeça para fora da janela do carro? Todas essas coisas eram maravilhosas.. Eu fizera todas elas, porém, e estava de bom tamanho."
"John Lenon disse que a vida é o que acontece quando você está fazendo outros planos. Acho que é uma ótima definição."

Comentários via Facebook

25 comentários:

  1. Oie,

    Já tinha visto esse livro, mas nunca parei para ver mais sobre ele.
    Gostei muito da premissa, por ser leve, diverto e emocionante.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Pollyanna,

    Normalmente eu "fujo" de livros que tem animais, porque sofro muito quando eles sofrem ou são submetidos a maldade. Algumas vezes não consigo nem ler a sinopse do livro com medo do que vou encontrar. Sou muito sensível a esses assuntos!
    Te digo que li tua resenha fechando um pouco os olhos com medo de que tivesse alguma questão de sofrimento, mas fiquei feliz que não, mesmo que tenha escrito que nem tudo são flores.
    Acho que esse pode ser um dos primeiros livros que envolve cachorro que eu leria!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, é verdade que nosso protagonista tem momentos bem tensos, mais na maioria da história ele recebe muito amor e carinho. Acredito que você gostará da história!

      Excluir
  3. Oi Pollyanna, tudo bem? Pela premissa parece uma obra bem bonita, gosto de obras reflexivas e leves ao mesmo tempo, sem nada extremamente pesado! Gostei da dica, soube do filme e quero ver tb!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi. Tu sabe que eu acho linda esta história e cheguei a chorar no trailer do filme, porque me lembra meu cachorro. Mas depois que vi que eles maltrataram um cão nas filmagens não fui ver o filme, porque achei injusto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu ainda não tinha lido sobre isso. Parece que já concluíram a investigação e que o vídeo foi editado, etc. Contudo vi o vídeo, realmente assusta.

      Excluir
    2. Eu ainda não tinha lido nada a respeito desses mal tratos, lendo os comentários aqui, até fiquei emocionada e triste. Nossa, que crueldade né. O livro é tão lindo e emocionante.

      Excluir
  5. Eu também sou um apaixonado pelos animais, principalmente cachorros e assim que saiu o filme quis ver rapidamente. O livro ainda não li, mas nas telonas também me encantei com a vida desse caozinho. Adoraria ler o livro também. É uma ótima indicação.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  6. Oie, eu tava super animada por essa leitura, porque um amigo meu leu e amou, no entanto, vazou umas filmagens da gravação do filme onde o cachorro usado sofria meio que maus tratos, sabe? Obrigavam o coitadinho a fazer as coisas em certas cenas, e ele lá chorando, isso me partiu o coração e desde então não vejo essa obra da mesma maneira que via antes.

    ResponderExcluir
  7. Querida parabéns pelo blog, eu amo animais, eu ainda não li o livro, fiquei curiosa para ler, obrigado poe me seguir, faço parte do Blog Agenda dos Blogs, estou te seguindo, beijinhosssssss

    ResponderExcluir
  8. Desde que eu vi o trailer do filme que eu estou louca pra ver. Aí só depois eu soube do livro - lerda - e resolvi esperar para ler. Mas acabei sabendo de várias polêmicas envolvendo maus tratos ao cachorro nas gravações do filme que me deixaram bem receosas. Sabe de algo? Não consegui aprofundar muito. Enfim... Achei que o melhor era, enquanto não confirmo, ler o livro mesmo e deixar o filme de lado.
    A história parece ser fascinante!

    beijoooos

    http://www.aquelaepifania.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Eliza eu também não estava sabendo dessa polêmica até ler os comentários aqui no blog. Fiquei bem triste com isso!

      Excluir
  9. Perdi minha cachorra a pouco tempo, e não sei se conseguiria ler este livro por enquanto mas ele está na minha lista já faz um bom tempo.
    Vi que teve maus tratos na gravação, por isso acho que só irei ler o livros mesmo.
    Animais são tudo de bom na vida.

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que triste Nicole. Também já perdi um bichinho e é muito dolorido mesmo.

      Excluir
  10. Oi, Pollyanna.
    Eu nunca tinha pensado em ler esse livro por causa do tema, aliás, eu nunca li nada do ponto de vista de cachorro e imaginei que não fosse gostar. Pela sua resenha eu vejo que não é bem do jeito que estava pensando. Talvez eu realmente me surpreenda!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  11. Olá! Eu não tive o prazer de ler esse livro ainda, mas vi o filme e concordo com você, que é muito meigo, cheio de bom humor e amor. Eu fiquei sorridente na maior parte do filme, e com o coração na mão em outras.. Apesar de todo aquele movimento que houve na época do lançamento, sobre eles terem forçado um cachorro a pular na água com medo, e até cancelaram a estréia nos cinemas por isso, eu vi, e não me arrependi. Tenho certeza de que o livro é mais lindo, pois será mais rico em detalhes! Amo histórias com animais, apesar de chorar em todas elas!
    Bjoxx - http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é bem mais detalhado mesmo Aline. Se ficou sorridente e com o coração apertado no filme, se prepare pois no livro tudo é mais intenso e doce. rsrsrs

      Excluir
  12. Olá Pollyanna,
    Eu conheço esse livro e tenho o desejo de ler por conta da adaptação e todos os acontecimentos terríveis que giraram em torno dela, mas eu confesso que não tinha lido nenhuma resenha do livro até hoje e achei muito legal ter lido que o livro é leve e doce. Eu não consigo vê-lo como leve, mas sua resenha me conquistou e convenceu a passá-lo na frente!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi Polly!

    Tudo bem? Então, eu conheço o livro desde que foi lançado e já assisti a adaptação (inclusive como boa manteiga derretida chorei horrores!), mas confesso que apesar de amar cachorros não me interesso por livros assim, sobre eles sabe?

    Não imaginava que o livro tivesse cenas de humor, gostei disso. É ótimo que tenha gostado tanto e que ainda recomende, não vou descartar a dica, mas não acho que lerei tão cedo também!

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  14. Olá Polly!!!
    Se eu ler esse livro é certeza de choro e de ressaca literária, pois eu sou muito emotiva quando o assunto são animais.
    No momento que vi o lançamento desse livro me lembrei do meu livro do Marley e o quanto chorei com o mesmo, mas é um livro que só estou adiando mais que um dia irei ler sim e me preparar para uma ressaca grande rsrsrs

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Antonia, tenho muita vontade de ler Marley, assisti o filme e chorei demais. Espero um dia, poder ler o livro e me emocionar!

      Excluir
  15. Oi!
    Eu tenho até medo de ler essas histórias e me acabar chorando, até hoje não li nem Marley & Eu quase morro com o filme, assim como Sempre ao seu lado. Sou uma pessoa que é muito mais apegada a gatos, mas ainda assim, a relação humano x animal me toca bastante e sofro só de pensar em ficar longe dos meus bichinhos. É um sentimento tão profundo que só quem tem uma relação assim pra entender.

    https://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo Carolina, e entendo seu sentimento à respeito do livro em si. Fiquei com uma resseca literária, que só Deus sabe, mais o livro é tão lindo e emocionante, que vale muito à pena sabe.

      Excluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu nunca li o livro, assisti o filme antes de saber que existia um livro. Mas cara, eu simplesmente chorei tanto, tanto, que só de lembrar me dá vontade de chorar. Eu amo meu cachorro, ele é membro da família (mais importante que eu, até). E só de imaginar uma vida sem ele fico doida. Amei a resenha, vou ler o livro, apesar de saber que irei me derreter em lágrimas. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho um filho de quatro patas, e sei bem como é esse sentimento. Você vai chorar muito mesmo, ao ler o livro, mais vai gostar também, tenho certeza.

      Excluir

Instagram

© Momentos de Leitura – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in